Buscar

Convite dos nórdicos para um Diálogo sobre Igualdade de Gênero

Atualizado: 20 de Dez de 2018

O projeto Diálogos Nórdicos terá 3 anos de duração. Evento de lançamento aconteceu na última sexta (20), na residência oficial da Suécia, em Brasília






Brasília, 23 de abril de 2018. As Embaixadas Nórdicas no Brasil (Dinamarca, Finlândia, Noruega e Suécia) e o Instituto Cultural da Dinamarca lançaram na ultima sexta-feira, 20 de abril, o Diálogos Nórdicos, projeto de 3 anos de duração com o objetivo de fomentar um diálogo intercultural compartilhando experiências, pesquisa e cultura dos países nórdicos no Brasil, sobre os temas: Gênero (2018), Transparência (2019) e Sustentabilidade (2020).


O evento reuniu, além dos embaixadores nórdicos, Nadine Gasman, representante da ONU Mulheres no Brasil; a diretora de Formação Profissional e Especialização do ENAP, Iara Alves e Flávia Biroli, professora da Universidade de Brasília, que apresentará o seminário “Gênero e Desigualdades no Brasil”.


Baseado na Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, da ONU, o projeto Diálogos Nórdicos apoiará e promoverá debates, atividades culturais e de negócios difundindo alguns dos Objetivos Específicos de Desenvolvimento Sustentável.


“Acreditamos que as experiências nórdicas em igualdade de gênero podem inspirar a sociedade brasileira no fortalecimento dessa importante agenda. Ao longo do ano iremos compartilhar estas histórias, enfatizando os principais momentos de nossas trajetórias na luta pela igualdade de gênero, além das ações implementadas para superar os desafios, e os reflexos desse processo na consolidação da competitividade e da inovação nas economias nórdicas", comentou Nils Martin Gunneng, Embaixador da Noruega.


"Os nórdicos são conhecidos mundialmente pelo respeito às questões de igualdade de gênero e representação de mulheres na política. A igualdade de gênero contribui para o avanço social e profissional além do fortalecimento da economia naquela região, por isso queremos trocar experiências com a sociedade brasileira e expandir o debate em várias camadas da sociedade.Conhecer ações decisivas e concretas que transformam a vida das mulheres, na sua diversidade, é fundamental para que a paridade de gênero seja uma realidade para mulheres em diferentes lugares do mundo", citou Nadine Gasman, representante da ONU Mulheres no Brasil", cita Nadine Gasman, presidente da ONU Mulheres no Brasil.

38 visualizações

Embaixada da Suécia

ambassaden.brasilia@gov.se

© 2018

  • Black Twitter Icon
  • Black Facebook Icon
  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone YouTube
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now